Cerveja e Atividade Física: Que descoberta divína.

por
13 Comentários

beear1 Cerveja e Atividade Física: Que descoberta divína.

Se você assim como eu acreditava que o consumo de cerveja fazia mal ao organismo, que só te resseca por dentro e ainda por cima engorda, presta atenção neste monte de pesquisa que só fala bem da bendita. Mais atenção ainda para a palavra MODERADO que sempre vem ao lado do CONSUMO. Sim, podemos beber nossa cerveja, porém, como tudo nessa vida, devemos apreciar com moderação.

O estudo “Idoneidade da cerveja na recuperação do metabolismo dos desportistas”, foi baseado em relatórios e pesquisas de especialistas em medicina, fisiologia e nutrição da Universidade de Granada com o aval do CSIC (Conselho Superior de Investigações Científicas) da Espanha que defende o consumo moderado da cerveja para atletas como fonte de hidratação diária.
Segundo o documento, os componentes da cerveja ajudam na recuperação do metabolismo hormonal e imunológico depois da prática desportiva de alto rendimento e também favorecem a prevenção de dores musculares.
A tese é defendida pelo cardiologista e ex-jogador de basquete da seleção espanhola Juan Antonio Corbalán, medalha de prata na Olimpíada de Los Angeles (1984).
O estudo foi realizado em dois anos e recomenda o consumo de três tulipas de 200 ml de cerveja (ou de 20g a 24g de álcool) para homens e duas para mulheres (10g a 12g) por dia; volume que os autores do relatório definem como moderado.
Cerveja ou suco de laranja
De acordo com os pesquisadores, a cerveja contém 95% de água e é a bebida alcoólica com menor gradação (5% em média). Uma tulipa de 200 ml possui 90 calorias, o mesmo que um copo de suco de laranja.
Para chegar a essa conclusão de consumo na dieta de desportistas, os cientistas fizeram pesquisas com 16 atletas universitários com idades entre 20 e 30 anos, em boa forma física e que alcançavam uma velocidade aeróbica máxima (VAM) de 14 km/h.
Além disso, todos deveriam ser consumidores habituais e moderados de cerveja, manter uma dieta mediterrânea, não ter hábitos tóxicos nem antecedentes familiares de alcoolismo.
Os testes foram feitos durante três semanas em baterias diárias de uma hora de corrida, sob calor de 35º, 60% de umidade relativa e duas horas de pausa para hidratação.
Nesse intervalo, os atletas bebiam água ou cerveja (máximo de 660 ml), alternando as bebidas em cada pausa de hidratação para comparar resultados.
A conclusão foi de que a cerveja permitia recuperar as perdas hídricas e as alterações do metabolismo tão bem quanto a água.
Os cientistas usaram parâmetros indicativos como: composição corporal, inflamatórios, imunológicos, endócrino-metabólicos e psico-cognitivos (coordenação, atenção, campo visual, tempos de percepção-reação, entre outros) para comprovar que o álcool não afetava a atividade de hidratação.
O estudo destaca ainda que a cerveja contém substratos metabólicos que substituem algumas substâncias perdidas durante o exercício físico como aminoácidos, minerais, vitaminas e antioxidantes.
Mas, apesar desta defesa do consumo da cerveja, os pesquisadores espanhóis afirmam que o consumo nunca deve passar da moderação, porque o excesso de álcool não se metaboliza e, por isso, afeta o sistema nervoso central.
No caso dos esportistas, a recomendação do relatório é beber durante as refeições – nunca momentos antes de praticar exercícios, nem logo depois.
O intervalo indicado para a cervejinha da hidratação é de duas horas antes ou depois de suar.
Artigo publicado pela BBB Brasil.

Cerveja também faz bem para o coração

cerveja1 298x300 Cerveja e Atividade Física: Que descoberta divína.É sabido que o consumo de álcool (incluindo a cerveja) em doses moderadas é capaz de diminuir severamente o surgimento de doenças cardíacas. Em estudo de 1972, o epidemiologista Carl Seltzer, da Universidade de Harvard, constatou através dos dados do Framingham Heart Study que o uso moderado do álcool pode ser agente profilático contra as doenças cardíacas.

Além deste, diversos outros estudos posteriores também chegaram em conclusões parecidas, de que o consumo de até três doses diárias de bebida alcoólica é capaz de reduzir o risco de cardiopatias em até 40%.
Em 1997 a revista Epidemiology publicou artigo sobre estudo feito por cientistas de Munique na Alemanha, que procuraram avaliar a população do estado da Baviera (maior consumidor de cerveja) em relação às doenças cardíacas e chegou em resultados parecidos.
Também, no dia 20 de maio de 2000, o British Medical Journal publicou artigo sobre pesquisa realizada por centros de estudos ingleses e tchecos que chegaram a conclusão de que o consumo da cerveja, bebida que foi utilizada no estudo, é capaz de diminuir significativamente o aparecimento de doenças do coração.
Este efeito seria resultado da ingestão do etanol e não de nenhuma substância particular de bebida alcoólica específica.
A bebida alcoólica portanto, assim como qualquer outro tipo de alimento, pode ser benéfica ou maléfica ao consumo humano, dependendo da quantidade em que é consumida.
Até mais.
pixel Cerveja e Atividade Física: Que descoberta divína.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

13 Responses to “Cerveja e Atividade Física: Que descoberta divína.”

  1. Duda Maia
    13. abr, 2010 at 15:11 #

    Era tudo que eu precisava para criar coragem de sair do trabalho tomar aquela gelada e correr para academia… DEMAIS!

  2. grafoso
    14. abr, 2010 at 16:10 #

    suco de cevadis é saude!!!

  3. weslley
    19. abr, 2010 at 22:14 #

    essa foi uma excelente informação . grato

  4. lorena
    10. mai, 2010 at 1:31 #

    Nossa adorei essa materiaaaaaa

    sou louca por um chopinho e nao deixo de tomar
    acho que tudo é mesmo questao de moderaçao!!!

  5. @anahsc
    18. mai, 2010 at 15:00 #

    Que beleza, hein?! :)

  6. Carlos Personal
    15. out, 2010 at 15:56 #

    Atenção Duda Maia: Não é beber e ir pra academia. É o inverso.

  7. Israel Wolf Alves
    30. out, 2010 at 23:01 #

    E o efeito catabólico e diurético do álcool? Inflamatório também, não?

    • Deco
      16. mai, 2010 at 0:06 #

      Totalmente imparcial…

      Resultado de pesquisa na internet, de quem não sabe do que está falando.

      • Bianca Trentine
        02. nov, 2010 at 23:29 #

        Mas nos estudos mostram uma quantidade classificada como moderado, assim como todos sabemos que uma taça de vinho por dia é muito bem vindo ao organismo e fora desta quantidade é excesso, que sempre causam prejuízos. Creio que isso foi levado em consideração sim e nesta quantidade podemos usufruir dos benefícios e também do paladar que por sinal eu gosto muito.

  8. claudioatelier
    21. mai, 2011 at 0:31 #

    A melhor regra da vida é o bom senso, na minha época nós tomávamos Caracú com ovo no café da manhã, e garapa no pós treino, ninguém morreu por causa disso.

    • Bianca Trentine
      30. mai, 2011 at 0:50 #

      Claudio, concordo. Já tomei muito caracú com ovo sabia? Meu pai fazia aos finais de semana e eu adorava. Boas lembranças

  9. Consigli per perdere peso
    04. jan, 2012 at 3:24 #

    Excellent web site. Lots of useful info here. I am sending it to some friends ans also sharing in delicious. And certainly, thank you to your effort!

Leave a Reply