Jump – É hora de pular!

por
32 Comentários

jump2 Jump   É hora de pular!
Atendendo a pedidos, vou falar desta maravilhosa atividade que é o Jump, uma aula dinâmica, e cheia de benefícios para nosso corpo, aula essa que nos transporta aos tempos de criança. Quem de nós não experimentou ficar pulando em cima daquelas velhas camas com colchão de molas?

Jump é definido como aula com características aeróbicas, realizada com pequenos saltos, corrida estacionária e movimentos coreografados sobre uma mini cama elástica individual, mais conhecida como mini-trampolim.

Os exercícios são variados e tem uma exigência motora de fácil compreensão, porém é solicitada uma grande concentração para a realização dos movimentos e também manutenção da postura já que todos os exercícios são praticados em uma superfície elástica, melhorando o equilíbrio corporal. É um tipo de atividade com características de treinamento funcional, pois cria instabilidade ao corpo nos forçando a ativar os músculos estabilizadores (lombar e abdômen).

jump Jump   É hora de pular!Exercícios como correr, saltar e arremessar são movimentos normais do ser humano, isso porque não é preciso ensinar uma criança a andar e correr. Outras atividades, tais como nadar e até pedalar não são considerados inerentes à nossa espécie porque necessitam de aprendizado. Nenhuma atividade física é completa por si só e todo esportista de qualquer modalidade deveria fazer outros exercícios no sentido de promover melhor harmonia muscular obtendo mais rendimento na atividade principal ou no mínimo promover um relaxamento através da própria quebra da rotina do treinamento principalmente. Quem apenas corre, por exemplo, mais cedo ou mais tarde convive com as contusões e muitas vezes as lesões definitivas. Digo isso porque a atividade em questão é uma boa para melhorar o rendimento em outras atividades, alternando o treinamento. A força resistente, descrita por (Harre, 1976) como a capacidade de resistir à fadiga do organismo, é bem treinada na aula e adequada a qualquer adepto a esporte de longa duração.
Partindo do princípio das recomendações do Colégio Americano de Medicina Esportiva no sentido de promoção à saúde, o Jump é perfeitamente adequado a esses propósitos, pois no estudo, entre outros componentes fisiológicos, foram analisados satisfatoriamente as variações da Freqüência Cardíaca e o consumo máximo de oxigênio (VO²), melhorando a condição cardiovascular e também do sistema linfático e circulatório do corpo, por isso os diversos comentários que Jump funciona como uma drenagem linfática, pois traz melhores resultados do que os obtidos com as tradicionais massagens corporais. Isso porque a massagem, não provoca a contração voluntária dos músculos, ao contrário do exercício físico que realiza uma contração gerada pelo próprio músculo em atividade. A forma mais conhecida de incentivar a drenagem linfática é a massagem. Por meio da palpação, garante um sentido de compressão na musculatura que atinge os vasos linfáticos, fazendo com que seja gerada uma linha ascendente da linfa por meio dos vasos, o que diminui os índices e acúmulos desta excreção. Já durante os movimentos do Jump, os saltos no mini-trampolim geram uma grande contração dos músculos dos membros inferiores, gerando ao redor dos vasos linfáticos uma compressão capaz de provocar uma curva ascendente muito maior do direcionamento da linfa para a bexiga. Isto explica o desejo em urinar logo após a aula.

Como resultados comprovados da prática do Jump, o treinador destaca a desobstrução da corrente sanguínea, combate a edemas e auxílio aos gânglios na excreção das toxinas por meio dos órgãos responsáveis: rins, intestinos e glândulas. “A linfa é o resultado de um sistema de filtragem do sangue que ocorre nos gânglios, responsáveis pelo sistema de defesa natural e que produzem um líquido formado por proteínas e toxinas, expelidas do corpo por meio do sistema linfático. Este processo pode ser lento ou dificultado por fatores como maus hábitos alimentares, sedentarismo, stress e acúmulo de ácido láctico”, explica o treinador de Power Jump da empresa Body Systems, Evandro Siqueira.

Outros Benefícios do Jump
  • Eliminação dos ácidos lácticos
  • Desintoxicação dos tecidos
  • Potencialização e oxigenação da musculatura, favorecendo a hipertrofia dos membros inferiores (músculos das pernas).
  • Melhora a composição corporal através da modificação do perfil de lipídeo sanguíneo devido ao alto gasto calórico.
  • Baixo risco de lesões.
  • Auxilio na prevenção de osteoporose.

jump 209x300 Jump   É hora de pular!Os iniciantes tendem a querer pular, mas na realidade você deve empurrar a lona elástica para baixo e ela lhe empurrará para cima. Alguns estudos, entre eles o publicado na Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Volume 10, nº 5 de set/2004, mostram que numa aula de 40 a 50 minutos pode-se gastar de 400 até 700 Kcal, dependendo da força feita pelo indivíduo para empurrar a lona.

Ao contrário do que normalmente falam é uma aula com impacto sim, por ser executada numa superfície elástica é considerada uma atividade com menos impacto que as tradicionais feitas no solo, aproximadamente 80 % menos, podendo ser ainda mais reduzido conforme o domínio da técnica individual de flexão e extensão das pernas. Mas equivale aos valores medianos do impacto na corrida, cerca de 2,9 PC (peso corporal).

Contra-indicação:

* A aula é contra-indicada a gestantes, pessoas com labirintite (que não seja medicada) e praticantes que apresentam grandes instabilidades nas articulações dos membros inferiores – tornozelos, joelhos e quadril.

Dicas para melhor aproveitar a atividade:

  1. Para as mulheres, utilize um (se possível dois) top reforçado para não prejudicar os seios.
  2. Leve sempre consigo uma garrafa de água e toalha.
  3. Se alimente pelo menos 1 hora antes para não ter problemas com indigestão.
  4. Vá ao banheiro antes de iniciar a aula, pois vai dar vontade de fazer xixi.
  5. Durante a aula, mantenha o foco na pisada ao centro, evitando pisar nas molas e mantendo sua segurança.
  6. Alegria, animação, descontração e energia.

Agora é praticar esta modalidade que cada vez mais vem trazendo adeptos fiéis para as aulas de Jump, seja ela Power Jump, Jump Fit, Aero Jump, só Jump, todas com os mesmos princípios, objetivos e também com os mesmos resultados. Vamos pular….

pixel Jump   É hora de pular!

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

32 Responses to “Jump – É hora de pular!”

  1. Nívia Carvalh
    03. mai, 2010 at 12:30 #

    Meus parabéns pela matéria! Eu sempre gostei muito de Jump, uma das minhas aulas favoritas. Agora então sabendo e todos esses benefícos! ;-)

  2. marina savazzi
    30. mai, 2010 at 22:34 #

    adoreei a matéria!

  3. Rachel Siqueira Vasc
    01. jul, 2010 at 17:51 #

    adorei as explicações. o jeito vai ser comprar um pula pula desses pra mim

  4. Sandra
    01. jul, 2010 at 18:05 #

    Eu tenho condropatia patelar no joelho esquerdo, entao acho Jump não é aconselhado pra mim, né???

    • Bianca Trentine
      01. jul, 2010 at 19:31 #

      Oi Sandra, a condropatia patelar ou condromalasia existe na maioria das mulheres. Vc precisa de fortalecimento muscular e alongamento acima de tudo. Se houver desestabilização ou dores, nada de Jump. Caso contrário o trampolim vai até te ajudar a fortalecer a musculatura q protege o joelho. Analise direitinho.

      • Sandra
        05. jul, 2010 at 17:08 #

        Obrigada Bianca! Meu médico me passou uma guia para fortalecimento na fisioterapia, quando tiver bem fortalecido vou arriscar no Jump. Adoro todas as matérias do site! Desde que conheci não saio mais. Parabéns!

        • Bianca Trentine
          05. jul, 2010 at 17:34 #

          Isso, assim ficamos mais tranqüilos, com certeza essa é a melhor alternativa, primeiro fortalecimento!!! Obrigada pelo elogio, bjo

  5. Jaqueline
    26. jul, 2010 at 18:15 #

    Só depois desta matéria tomei coragem para matricular na aula de JUMP, espero que eu consiga mesmo algum resultado. Pois odeio malhar, nada que me faça gostar de levantar peso, sou sedentária mesmo. Meu dia é muito estressante, não tenho ânimo para chegar e ir para academia. Gostaria de algum exercício que não fosse repetitivo, enjoativo e que eu fizesse com prazer, porque além de tudo para mim se exercitar agora é caso de saúde. Acho que vou gostar, ótima dica. Estou adorando o site e as dicas que são postadas no Twitter!!!

    • Bianca Trentine
      27. jul, 2010 at 0:36 #

      Olá Jaqueline, maravilha saber disso, pois sabemos q as pessoas que nos seguem são loucos por atividade física, mas nosso objetivo também é fazer com q pessoas q não gostam comecem a gostar. Chega uma hora da vida que isso acontece mesmo, se não pratica é obrigado a praticar alguma atividade, o corpo pede, nós somos feitos p isso. Tomara q se identifique, mas procure fazer uma forcinha e pratique tb alguma atividade com sobrecarga para proteger suas articulações, fortalecer os ossos, acelerar o metabolismo e deixar tudo durinho. Estamos aqui se precisar, boa sorte.

  6. Pry
    28. nov, 2010 at 5:09 #

    Olá, eu gostaria de saber se existe alguma contra indicação pra quem está bem acima do peso e qual o peso máximo que o mini trampolim suporta. Eu engordei 30kgs do ano passado pra cá e estou pesando 124 kgs, odeio fazer exercícios como musculação, ou jogar bola. O Jump me interessa, estou fazendo tratamento com endócrinologista e ele me indicou exercícios, será que posso fazer Jump? Minhas articulações suportam? O trampolim suporta meu peso? Estou enorme e desesperada, por favor me responda. Obrigada!!!

    • Bianca Trentine
      22. dez, 2010 at 15:08 #

      Oi Pry, suportam sim, eles aguentam até 150 kilos, alguns vão até 170. Contra-indicação só se houver dores no joelho, mas é importante a prática da musculação, justamente para que as articulações estejam prontas para receber o estímulo e também pq a musculação ajuda bastante no emagrecimento. Veja> http://corpoemfoco.com.br/2010/05/emagreca-bem-co
      Boa sorte Pry, conte conosco.

    • Carol
      17. mar, 2012 at 18:40 #

      Olá Pry.Minha mãe é nutricionista e estou me formando em endocrinologia,e pelo que já vi até agora,o esporte mais adequado para pessoas com mais de 100 kilos e a caminhada.Mas você podia fazer assim:Faça um dieta balanceada,com 1800 calorias mais ou menos,e vc pode fazer esse plano por 6 meses:1° e 2° mes:caminhada moderada/3° e 4° mes:corrida moderada/5° e 6° mes:pular corda 2x na semana e fazer jump 3x na semana.Os resultados são explendidos.Sou ex obesa,pesava 130 quilos.E eu fiz esse plano quando tinha19 anos.Hoje te garanto que com 21 anos,estou magrinha

  7. Viviane
    04. dez, 2010 at 18:55 #

    Olá, tenho dores na coluna… será que posso fazer jump?

    • Bianca Trentine
      22. dez, 2010 at 15:13 #

      Olha Viviane, quando eu dava aulas de jump também sentia dores diárias na lombar, quando parei as dores sumiram. A sobrecarga vai mesmo para a lombar por causa da posição que permanecemos durante a prática e quem tem sensibilidade senti mesmo. Experimenta, mas se sentir dores, acho melhor parar.

  8. Maria
    04. jan, 2011 at 13:55 #

    Tenho poucas varizes e alguns vasinhos. Gostaria muito de adquirir uma mini cama elástica para mim. Há 3 anos fiz aula de jump 2x por semana e sentia dores nas pernas a ponto de chegar em casa e deitar com elas para cima, porém considero o jump uma atividade muito divertida mas receio que piore o quadro de vasos e varizes. O que vocês me orientam?

  9. vivi
    07. mai, 2011 at 2:00 #

    Boa noite, bacana a matéria, gostaria de saber porque toda vez que eu começo a fazer a aula, eu faço xixi em pouca quantidade, já estou até pensando em desistir, tenho 30 anos 65 kg, nunca tive filho de parto normal….aguardo resposta ….obrigado

    • Bianca Trentine
      17. mai, 2011 at 1:50 #

      Olá Vivi, olha, teria que acontecer justamente o contrário, vc tem mais vontade de fazer xixi. Vc bebe bastante água? Seria interessante procurar seu médico para tirar essa dúvida. Desculpe não poder responder. bjos

  10. crischaves
    04. out, 2011 at 15:43 #

    melhor poste que encontrei sobre jump.
    valeu

    • Bianca Trentine
      09. out, 2011 at 15:56 #

      :)

  11. tamires
    21. out, 2011 at 20:06 #

    adoreiiiiiiii.

  12. ISABEL
    27. out, 2011 at 17:26 #

    Adorei essa matéria, simples bem direcionada e esclarecedora. Agora já posso começar a praticar.

  13. ArianeFC
    08. nov, 2011 at 23:25 #

    Olá.Tenho espondilolise bilateral da L5,já fiz iso-streching mas estou cansada de fazer fisioterapia.Gostaria de saber se eu posso praticar jump.Obrigada

  14. sandra
    16. nov, 2011 at 20:26 #

    gostaria de saber se com o jump também épossível emagrecer.

  15. jessica
    18. nov, 2011 at 22:42 #

    oláa! gostaria de saber se o jump tonofica os musculos e deixa durinho o bumbum e as pernas? Obrigada..

  16. simone
    01. dez, 2011 at 22:27 #

    gostaria de saber quantas calorias , se perde e se elimina a celulite e endurece o bumbum? obrigada…

  17. Paula Borghetti
    26. jan, 2012 at 20:23 #

    ADOREIIIIIIIII!!!

  18. bianca
    04. fev, 2012 at 19:35 #

    mas até que eu gostei

  19. maira
    22. mar, 2012 at 2:10 #

    virei fan… nao perco uma aula amo muito!!!!!!!!!

  20. estela cordeiro
    21. mai, 2012 at 23:11 #

    comecei a sentir dores na parte direita nas costa depois que comecei a praticar jamp devo continuar porque parei por 4 dias e as dores nao passa

  21. JULIA
    16. jun, 2012 at 20:18 #

    qualquer tipo de jump aguenta ate 150 qUILO? JULIA

  22. kelly
    12. mar, 2013 at 1:33 #

    Boa noite,tenho uma duvida,ja pratico a dois meses,mas uso proteses de mama ,pode prejudicar?baixar a protese?

    • Bianca Trentine
      26. abr, 2013 at 15:27 #

      Sim, já vi casos de deslocar a prótese… tem que usar 2 tops, deixá-los bem firmes

Leave a Reply